INEM – Suporte Básico de Vida com Desfibrilhação Automática Externa (DAE)

O Curso Suporte Básico de Vida com DAE resulta da necessidade de incorporar as mais recentes recomendações emanadas pelo European Resuscitation Council (ERC) Guidelines 2015, relativamente ao suporte básico de vida (SBV) e desfibrilhação automática externa (DAE), representando o estado da arte quanto aos procedimentos a adotar perante uma vítima em paragem cardiorrespiratória (PCR).

A PCR é um acontecimento súbito. Constitui-se como uma das principais causas de morte na Europa e nos Estados Unidos da América. Afeta entre 55-113 pessoas /100,000 habitantes. Estima-se entre 350,000-700,000 indivíduos afetados por ano, só na Europa. A análise efetuada aos equipamentos de DAE utilizados logo após uma paragem cardíaca, indica uma elevada percentagem (76%) de vítimas com um incidente arrítmico particular: Fibrilhação Ventricular. Está demonstrado que a desfibrilhação precoce, realizada entre 3 a 5 minutos após o colapso da vítima, resulta em taxas de sobrevivência de 50 a 70%.

INEM - suporte básico de vida com DAEConstitui-se assim como fundamental a intervenção rápida de quem presencia uma PCR, com base em procedimentos específicos e devidamente enquadrados pela designada Cadeia de Sobrevivência.

A Cadeia de Sobrevivência interliga os diferentes elos, que se assumem como vitais, para o sucesso da reanimação: ligar 112, Reanimar, Desfibrilhar e Estabilizar. Os procedimentos preconizados, quando devidamente executados, permitem diminuir substancialmente os índices de morbilidade e mortalidade associados à PCR e aumentar, de forma significativa, a probabilidade de sobrevivência da vítima.

Este curso apenas habilita a utilização de um desfibrilhador, quando devidamente integrado num Programa de DAE licenciado pelo INEM.

Síntese e Destinatários.

O Curso Suporte Básico de Vida com DAE de formação destina-se a profissionais de saúde e leigos.

Com este curso de formação pretende-se que os formandos adquiram competências que lhes permitam realizar corretamente manobras de SBV com utilização de um Desfibrilhador Automático Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória.

Esta ação de formação tem a duração de 7 horas (1 dia). Possui limite mínimo de 4 formandos por turma e limite máximo de 6 formandos por turma. A formação Suporte Básico de Vida com DAE é realizada nas instalações das empresas.

Qualificação válida por 5 anos.

Este curso aborda conteúdos como:

– Cadeia de Sobrevivência.

– Riscos para o reanimador.

– Algoritmo de SBV.

– Posição lateral de segurança.

– Algoritmo de desobstrução da via aérea.

– Algoritmo de SBV com DAE.

A LTM Consultoria, Lda. encontra-se acreditada pelo Instituto Nacional de Emergência Média (INEM). Assim, a LTM pode proporcionar formação em Suporte Básico de Vida Adulto desde 2017. Mais recentemente, desde dezembro de 2019, o curso de formação INEM – Suporte Básico de Vida com DAE.

Fundamentação.

A doença cardiovascular assume uma liderança destacada no mundo ocidental na morbilidade e mortalidade das populações. A morte súbita é muitas vezes a primeira manifestação dessa doença.

A fibrilhação ventricular é o mecanismo mais frequente da paragem cardio-respiratória (PCR) de origem cardíaca e o seu único tratamento eficaz é a desfibrilhação eléctrica.

A probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre a fibrilhação e a desfibrilhação. Sendo que a rápida desfibrilhação enquanto objetivo é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos. Isto porque, a PCR ocorre na maioria das vezes em ambiente pré-hospitalar. Recomenda-se que profissionais não médicos sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores desde que a sua atuação seja enquadrada em Programas de DAE com controlo e auditoria médica qualificada. Só assim se conseguirá a conjugação de esforços que tornam a desfibrilhação um meio para atingir um objetivo último de melhoria da sobrevida após PCR de origem cardíaca.

Nesse sentido, e com intenção de promover a utilização de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) em locais públicos ou em veículos de emergência, organizou-se esta ação que visa formar operacionais de Desfibrilhação Automática Externa.

Objetivos do Curso.

– Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência;

– Identificar os potenciais riscos para o reanimador;

– Saber executar corretamente as manobras de SBV;

– Conhecer o conceito de DAE;

– Identificar as regras de segurança inerentes à utilização de DAE;

– Descrever os passos e a sequência de intervenções com o DAE;

– Saber executar corretamente o algoritmo de SBV com utilização de DAE.

Entregas.

– Manual de formação.

– Certificados de Formação (SIGO / DGERT).

– Dossier técnico-pedagógico.

INEM – Suporte Basico de Vida com Desfibrilhacao Automatica Externa DAE